Primeiros Textos

Este ano publicaremos nosso livro! Os primeiros textos dele já estão sendo trabalhados – mas ainda há um longo caminho pela frente até que você possa conhecê-los…

Enquanto isso, daremos aqui uma pequena amostra de nossas criações literárias. A seguir você poderá ler um dos escritos surgidos de uma brincadeira que fizemos durante a aula de português: pegamos três histórias de livros de turmas anteriores e as misturamos, criando novas histórias. “A Cidade Vazia” é criação de Iago, Júlia e Luiza, trio que se inspirou nas obras “A manga do cemitério”, de Vinícius Paiva (2011), “Anjo”, de Carolina (2007) e “A casa mal assombrada”, de Michaela e Samara (2009). Esperamos que vocês gostem…

 

A Cidade Vazia

 

Há muitos e muitos anos, existia uma cidade chamada Canto Escuro.

Essa cidade era muito grande e tinha uma população enorme – isso antes de uma mangueira nascer misteriosamente em um cemitério chamado Antepassados. Mas essa cidade agora não é mais assim…

Aconteceu assim…

Era uma vez, uma casa mal assombrada em que morava uma família de quatro pessoas: a mãe, o pai, a filha de oito anos chamada Pérola e o filho de treze anos chamado Brahian.

Em uma manhã, Pérola acordou bem cedo e foi para a cozinha comer alguma coisa. Na cozinha, ela ouviu uma voz dizendo “Fogo! Fogo!”. A voz era de uma menininha, mas não havia nenhuma menina na casa além dela.

Ela sentiu um sentimento muito forte em seu coração e uma mão em seu ombro… Em alguns segundos, ela estava morta.

Assim como aconteceu com a menina, aconteceu com seus pais e seus irmãos, e assim sucessivamente as famílias iam morrendo em Canto Escuro.

Canto Escuro agora é deserta porque há muito tempo uma menina comeu a tal manga do cemitério Antepassados, mas o que ela não sabia é que essa manga foi envenenado por…

Por mim!

E essa é a minha história e a história de uma ex-cidade.

Fim

Categoria: Português Tags: , .

Sobre simone

Professora de Ciências

Uma resposta para Primeiros Textos

  1. solange diz:

    Parabéns,ficou muito legal esse texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *